O que é o Tai Chi Chuan?

O Tai Chi Chuan (ou Taijiquan) surgiu na China no século XVII como uma arte marcial, tendo evoluído para um conjunto de exercícios abrangentes e ecléticos, que combina práticas de meditação e exercício físico, regulando mente, respiração e circulação energética, com efeitos benéficos para a saúde física e mental do seu praticantes.

Na sua concepção original, recebeu influências de práticas Taoístas da circulação e condução de energia (dao yin) e dos seus princípios filosóficos, que passariam a constituir uma matriz com identidade muito própria. Estas práticas visavam aumentar a vitalidade, e promover a melhoria da circulação do Chi. Infinitamente adaptável, pode ser praticado por todo o tipo de pessoas, de qualquer idade, sendo útil tanto para condicionamento físico quanto para a recuperação da saúde.

Atualmente o Tai Chi Chuan é mais procurado como um sistema alternativo de equilíbrio mental e de movimentação fisíca, para aumento dos índices de saúde e fortalecimento da vitalidade, podendo no entanto ser também praticado como um sistema suave de defesa pessoal.

 

Benefícios para a saúde

Entre os benefícios da prática, é possível citar o fortalecimento do sistema cardio-pulmonar e muscular, a melhoria do equilíbrio, o desenvolvimento da flexibilidade e o aumento da capacidade de concentração, autoconfiança, disposição e bem-estar. A atividade per se não ajuda a emagrecer diretamente, como muita gente supõe, pois é um exercício mais voltado para a respiração, concentração e fortalecimento muscular, no entanto a auto-compreensão desenvolvida auxilia no entendimento do próprio corpo, trabalhando aspectos que interferem nos aspectos essenciais do quotidiano, como por exemplo a alimentação, ansiedade, nervosismo e stress.

 

Compromisso com a prática

A natureza multifacetada do Taijiquan (Tai Chi Chuan), antigamente uma arte marcial, médica, artística e espiritual, reside no seu apelo multidimensional. Muitas pessoas começam a prática do Taiji (Tai Chi) para incremento do bem estar físico ou para benefícios marciais, mas uma vez iniciado o caminho e desperta a consciência, um nível artístico mais profundo e um estado espiritual mais elevado serão a procura natural e consequente da prática diária e assídua.

Para se adquirir habilidades marciais e prosseguir para os aspectos mais profundos da arte, uma variedade de métodos de treino evoluíram, incluindo exercícios básicos, posturas estáticas, treino de posturas isoladas e singulares, treino de sequên- cias, exercícios de desenvolvimento de potencia, treino de armas e treino de empurra mãos para a sensibilidade.

Embora os objectivos individuais ditem o nível de empenho de cada praticante, é necessário um compromisso com a prática de tempo e esforço, para obter os benefícios pretendidos. Talvez a expressão mais adequada seja um dito chinês que nos diz que o praticante deverá estar preparado para “comer amargura” (che ku).